Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

Psicomotricidade

 

Uma abordagem abreviada

A Psicomotricidade pode definir-se como sendo uma área que procura entender e investigar as relações e as influências entre o campo psicológico e o campo motor. Tendo como principal objectivo desenvolver a capacidade de ser e de actuar num contexto psicossocial.

 Podemos considerar a Educação Psicomotora uma acção de carácter pedagógico e psicológico que utiliza os meios da Educação Física com o objectivo de normalizar ou melhorar o comportamento da criança.

É ainda utilizada para promover a regulação e harmonização tónica centrada sobre a maneira de “estar” no seu corpo (atitude, postura, esquema corporal, descontracção neuro- muscular); impulsionar movimentos funcionais e expressivos centrados sobre a maneira de “agir” com o seu corpo (praxias, coordenações, dissociações); compensar uma problemática situada na convergência do psiquismo e do somático, intervindo sobre as competências de autonomia ao longo de todas as fases da vida); possibilitar a vivência da “relação” tónico-emocional através do corpo e das acções.

Em suma, a Psicomotricidade poderá ser utilizada no auxílio de problemáticas de carácter:

 -Físico (dispraxia, perturbações do esquema corporal, de lateralidade, de estruturação temporal e espacial, problemas psicossomáticos, perturbações da imagem corporal, desarmonias tónico-emocionais, instabilidade postural, etc.);

-Cognitivo (défices de atenção, de memória, de organização perceptiva, simbólica e conceptual, etc.);

 -Sócio-afectivo (inibição, hiperactividade, agressividade, dificuldades de comunicação, etc.).

A Psicomotricidade intervém sobre expressões motoras inadequadas ou inadaptadas, em situações ligadas a problemas de desenvolvimento e de maturação psicomotora, de comportamento, de aprendizagem e de âmbito psico-afectivo.

Utilizando:

-Técnicas de Relaxação e de Consciencialização Corporal (através da reelaboração do esquema e da imagem corporal, da consciencialização tónico-emocional, com intencionalidade psicoterapêutica);

-Educação Gestual e Postural (reeducação da atitude, equilibração e controlo tónico);

-Actividades Expressivas (criação e transformação ao serviço da identidade, da capacidade de comunicação e da exteriorização tónico-emocional das problemáticas);

-Terapia e Reeducação Gnoso-Práxica (estruturação espacio-temporal, organização planificada e interiorização da acção e da sua representação através de formas diversificadas de expressão);

-Actividades Lúdicas (a intervenção psicomotora desenvolve-se no contexto lúdico em grupo ou individual).

Modelos de intervenção:

 -Preventivo (promoção e estimulação do movimento, incluindo a melhoria e a manutenção de competências de autonomia ao longo de todas as fases da vida);

 -Educativo (estimulação do desenvolvimento psicomotor e o potencial de aprendizagem);

-Reeducativo ou Terapêutico (quando a dinâmica do desenvolvimento e da aprendizagem está comprometida, ou quando é necessário ultrapassar problemas psico-afectivos, de base relacional, que comprometem a adaptabilidade da pessoa).

Objectivos gerais da Psicomotricidade:

-Aperfeiçoar ou normalizar o comportamento geral da criança e favorecer a sua integração social (através da consciência do próprio corpo, domínio do equilíbrio, controle da inibição voluntária e da responsabilidade, controle e eficácia das diversas coordenações globais e segmentarias, organização do esquema corporal, orientação espacial e espaço temporal, etc.).

-Favorecer as aprendizagens escolares e preparar a educação das capacidades solicitadas durante a mesma.

No fundo, a Psicomotricidade consiste em educar de forma sistemática as diferentes comportamentos motores e psicomotores facilitando a acção das diversas técnicas educativas, permitindo assim uma melhor integração escolar e social.

Autoria: Pedro Santos (Professor)

Data: Fevereiro de 2006

3 comentários

comentar artigo