Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

Brasil

Dançatividade

A cura natural para o cansaço físico e mental

A ciência já comprovou que a música exerce influência sobre os aparelhos respiratório, digestivo e o circulatório, bem como sobre o sistema nervoso. A medicina tradicional também reconhece a música como um eficiente fator de cura, sendo utilizada em muitos hospitais para auxiliar nos tratamentos e até em grandes empresas, como a melhor alternativa de prevensão.

Pensando em tirar o melhor proveito da relação homem-música, surgiu o trabalho com a dançatividade, fruto da terapia alternativa, notado como um recurso terapêutico natural, de qualidade e resultados inigualáveis. A dançatividade tem como proposta promover a consciência corporal, fazendo com que o praticante conheça melhor os limites de seu corpo e possa ampliá-los, levando ao auto conhecimento e permitindo até as transformações emocionais.

Já não é novidade o ritmo alucinado de vida das pessoas e como consequência, o aparecimento de doenças físicas e psíquicas, distanciando o indivíduo do contato consigo mesmo. As dores e o cansaço físico passam a ser frequentes devido a rotina do dia-a-dia. Como se não bastasse soma-se também a carga emocional e mental dos afazeres e obrigações diárias com tão pouco tempo para cumprir as tarefas. Aí, chega o desânimo, o desespero e o cansaço. Ao final do dia tudo parece ruim.

Como o corpo é nossa principal ferramenta de comunicação e expressão, é justamente nele que se somatiza todo este stress físico e mental levando a uma robotização corporal onde se perde a capacidade de percepção do que se sente.

A espontaneidade e a criatividade do trabalho da dançatividade atuam através dos movimentos, como facilitadores para que o indivíduo vivencie corporalmente seu cotidiano tornando-se ator principal de sua própria história. Como recurso terapêutico, pode atuar ainda aliviando dores ou tensões nervosas, ajudando o indivíduo a liberar emoções contidas e reprimidas dentro de si. O projeto da dançatividade teve início em agosto de 99, incluíndo também a pessoa portadora de deficiência física e ou mental, tendo como um dos objetivos a reintegração social e a valorização de potencialidades.

Autoria. Márcia Ferenczi Dalphorno e Patrícia Zambroni (Terapeutas Ocupacionais) Com a colaboração de: Neurónio – Portal Universitário

Web:  http://www.neuronio.com.br/