Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

A utilização de Animais de Estimação no Curriculo da criança/jovem com Nee

Animais de Estimação

 Algumas Utilidades

O uso de animais de estimação com objectivos terapêuticos tem como finalidade aumentar a qualidade de vida da pessoa portadora de deficiência, através do contacto com um animal de estimação (como um cão, gato, ou outros).

Este tipo de terapia poderá ser iniciada por um Médico, Psicoterapeuta, ou outro Técnico que se interesse pelo assunto, (como um professor ou educador) embora na maioria das vezes surja de forma informal. Ou seja, através da insistência dos Encarregados de Educação.

As crianças e jovens com perturbações mentais, autismo, deficiências motoras podem beneficiar bastante de acções simples como tocar ou tratar de animais domésticos ou outros (como cavalos ou golfinhos).

A utilização desta terapia auxilia na diminuição do ritmo cardíaco, baixando a tensão arterial; na recuperação rápida de uma intervenção cirúrgica; possibilita ainda a companhia e dedicação do animal de estimação; entre outras benesses ao nível social, psicológico e cognitivo.

Este processo terapêutico poderá ser realizado em pareceria com Instituições de animais, ou com Associações ou Clubes Hípicos locais. Sempre com o apoio dos técnicos da Escola de Ensino Especial ou do Ensino Regular, nomeadamente Professores de Educação Física, Professores do 1ºciclo Psicólogos, Terapeutas Ocupacionais e outros.

Uma Equipa Multidisciplinar devidamente articulada e organizada poderá programar este tipo de actividades tendo em conta as capacidades e “limitações” dos alunos. Avaliando e reestruturando todo o processo (sempre que necessário) com o objectivo de oferecer uma maior e mais adequada qualidade dos estímulos que esta actividade proporciona.

O contacto com os Encarregados de Educação será importante no sentido de realizar um trabalho conjunto, apoiando o trabalho efectuado na escola e reforçando-o fora desta.

A implementação de uma actividade deste tipo poderá compreender alguns aspectos ou prioridades, dependendo das capacidades do aluno, das possibilidades dos Encarregados de Educação, das condições materiais e espaciais da escola, assim como os objectivos a que a mesma se propõe.

 Assim:

1ºAspecto:

A escola deve possibilitar aos alunos o contacto frequente com animais: criando espaços com pássaros, adoptando um cão ou um gato, etc. De forma a possibilitar aos alunos da escola o contacto com animais domésticos.

2ºAspecto:

A escola deve organizar visitas de estudo a parques aquáticos, jardins zoológicos, canis, q entre outros. No sentido de oferecer um maior contacto, vivências e se possível o convívio de perto com esses animais.

3ºAspecto:

A escola deve incentivar os Encarregados de Educação para a necessidade de adquirir um animal doméstico e dos benefícios que este pode trazer para o seu educando.

4ºAspecto:

A escola deve ensinar aos seus alunos a importância dos animais, sensibilizá-los para a sua protecção e tratamento. De modo a estreitar a relação entre os alunos e os animais de uma forma geral.

5ºAspecto:

A escola deve, se possível, efectuar protocolos com Associações, Clubes Hípicos, Parqus Aquáticos, ou Quintas Pedagógicas no sentido de favorecer esta terapia de forma regular e proporcionar o desporto.

 Hipoterapia (como exemplo da utilização de animais)

A Hipoterapia consiste na articulação entre a equitação e a reeducação. No sentido de possibilitar as condições para uma melhor reeducação neuro-motora, social e psicológica na criança/jovem com Necessidades Educativas Especiais.

A Hipoterapia visa melhorar/facilitar as reacções de postura, equilíbrio, realização de movimentos, assim como possibilitar uma melhor qualidade da funcionalidade do aluno com Necessidades Educativas Especiais.

Os seus objectivos prendem-se na aquisição de competências educacionais, psicossociais e sociais. Constituindo também, uma importante vertente ao nível do lazer e do desporto.

 Esta actividade pode ser efectuada num Clube ou Associação Hípica local (através de protocolos com a escola) sempre com o apoio de Técnicos especializados nesta área, assim como (e sempre que possível) com o acompanhamento dos Técnicos da escola e a participação dos Encarregados de Educação.

Autoria: Pedro Santos (Professor)

Data: 2003