Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

A Importância da Escrita Colectiva

 

“ Em alunos com Necessidades Educativas Especiais”

 

Aquilo que se escreve (se narra ou se representa por meio de palavras e frases) em grupo (com vários alunos), revela-se útil na aprendizagem dos conceitos básicos da Língua Portuguesa, elevando o nível de expressão oral e escrita.

 

A escrita colectiva permite ainda, que os alunos aumentem de certa maneira a sua participação nas tarefas da aula, a sua confiança e auto-estima.

 

As tarefas e actividades de escrita colectiva podem ser trabalhadas na sala de aula com orientação do professor e contribuem para o desenvolvimento da expressão escrita, auxiliando na aprendizagem, por exemplo de: ordenar palavras e frases, iniciar frases com letra maiúscula, expressar sentimentos e ideias, exercitar o uso da pontuação, melhorar a caligrafia, trabalhar a ortografia, etc.

 

A escrita colectiva pode também ser utilizada com alunos que se encontrem numa fase inicial da leitura e escrita, pois também contribui para o desenvolvimento da expressão oral: trabalhar a capacidade de discussão, capacidade de se expressar em grupo, melhorar o vocabulário, etc. (por exemplo: o professor pode escrever no quadro frases e ideias sugeridas pelos alunos).

 

Na sala de aula o professor pode trabalhar a escrita colectiva com os alunos (com Necessidades Educativas Especiais), utilizando:

 

-Textos em prosa (texto dividido em parágrafos);

-Textos em poesia (em que cada linha é um verso e onde por vezes alguns rimam);

-Textos mistos (textos com palavras e imagens, por exemplo: cartazes, jornais, bandas desenhadas, etc.).

 

Através desta forma de trabalho, o professor poderá partir para actividades mais motivantes para os alunos, tais como: elaboração de um jornal de turma ou de escola; escrita colectiva de canções ou peças de teatro; realização de espectáculos de apresentação dos trabalhos realizados pelos alunos; produção de um livro de textos em prosa, poesia ou mistos; leitura de poemas e textos; realização de campanhas de sensibilização da escola (e da comunidade envolvente) utilizando cartazes, panfletos, entre outros (ao nível da protecção da Natureza, segurança, etc.).

 

A escrita colectiva na sala de aula poderá ser um processo de aprendizagem lúdico, que possibilitará aquisições ao nível cognitivo e sócio-afectivo nos alunos com Necessidades Educativas Especiais.

 

Autoria: Prof. António Araújo

Data: 2004