Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

Desporto e deficiência

Na escola, existem situações em que os alunos com deficiência são marginalizados e discriminados. Estas atitudes, de membros da comunidades educativa, poderão contribuir uma baixa autoestima e baixo rendimento escolar – prejudicando o seu desenvolvimento global.

A educação física pode desempenhar um papel importante na inclusão de alunos com deficiência (no ensino regular).

Segundo a UNESCO (Carta internacional de educação física e desporto, 1978), a prática de educação física é um direito de todos e os programas devem dar prioridade aos grupos menos favorecidos no seio da sociedade.

Existem algumas razões que justificam a importância da educação física para a construção da educação inclusiva, como: os conteúdos ministrados (que apresentam um grau de determinação/rigidez menor do que outras disciplinas); a liberdade do professor (que dispõe de maior liberdade para organizar os conteúdos) - esta flexibilidade contribui para uma maior facilidade de diferenciação curricular.

As atitudes favoráveis à inclusão, por parte de alunos sem deficiência e professores, são um elemento de extrema importância para o sucesso da integração de alunos com necessidades educativas especiais.

A disciplina de educação física possibilita a participação das crianças/jovens com deficiência em exercícios/atividades adequados às suas capacidades e limitações - contribuindo para que se sintam mais incluídos e integrados no grupo turma. Como tal, é necessário que os professores de educação física realizem atividades que contribuam para modificar o contexto social em que vivem as pessoas com deficiência.

Para isso, é necessário que exista uma adaptação e estruturação das estratégias/formas de intervenção que propiciem a inclusão de alunos com deficiência - através da elaboração de programas de intervenção de natureza inclusiva com base científica.

Os jogos não devem ser organizados de maneira rigorosa, mas como uma proposta que poderá ser alterada conforme a necessidade do grupo, levando sempre em consideração a criatividade, habilidade e a sociabilidade das crianças e jovens envolvidos. (Diehl, 2006).

Podemos avaliar a mudança de atitudes ao nível da educação física, através da realização de programas de intervenção de natureza inclusiva. Estes, têm como principal objetivo sensibilizar para a deficiência (em contexto escolar).

Os programas de intervenção de natureza inclusiva são compostos por atividades relacionadas com o desporto paralímpico, com as diferenças individuais e com as necessidades adjacentes à deficiência - têm como finalidade a melhoria das atitudes dos seus intervenientes relativamente aos alunos com deficiência.

Qualquer pessoa com deficiência, pode e deve praticar desporto, de forma inclusiva, contudo, as regras devem ser adaptadas às suas capacidades, necessidades e limitações.

Para que exista uma mudança de atitudes, é imperioso que exista nas escolas e comunidade envolvente, um trabalho de sensibilização e de formação acerca da deficiência (capacidades, possibilidades, boas práticas, tipos de actividades, programas de intervenção,...).

Em suma, para que o aluno com deficiência tenha um bom autoconceito, é necessário que este se sinta plenamente integrado no grupo turma (valorizado e reconhecido pelos colegas, professores e por si próprio).

António Pedro Santos