Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

educação diferente

Projecto da responsabilidade da apie - Associação Portuguesa de Investigação Educacional - Educação Especial e Deficiência.

Desporto para todos na Associação X - Parte 2

Objetivos gerais e específicos do programa

Gerais:

  • Elevar as capacidades e habilidades motoras dos utentes;
  • Desenvolver a autonomia, segurança e independência pessoal e social;
  • Incutir hábitos de vida saudável;
  • Capacidade de relacionar o ambiente natural e o ambiente social;
  • Conhecer novas realidades e adquirir novas competências, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação.

Específicos:

  • Elevar a resistência geral; flexibilidade; controlo de postura; equilíbrio, coordenação; controlo da orientação espacial; ritmo; agilidade;
  • Desenvolver uma imagem positiva de si mesmo atuando de forma cada vez mais independente, com confiança nas suas capacidades e percepção das suas limitações;
  • Perder peso; valorizar hábitos de cuidados com a própria saúde/bem estar; desenvolver gosto pela prática desportiva;
  • Estabelecer vínculos afetivos e de troca com funcionários/utentes, fortalecendo a sua autoestima e ampliando as suas potencialidades de comunicação e interação social.
  • Realizar as atividades expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades.

Duração, frequência semanal e cronograma

  1. Desporto:

Natação - Segunda e Sexta (das 10 às 11h) - Piscina Municipal.

Ginástica - Terça e Quinta (das 10 às 11h) - Ginásio do CAO.

Jogos tradicionais - Terça (das 13 às 14h) - Espaço exterior da instituição.

Jogos de precisão - Quinta (das 13 às 14h) - Ginásio do CAO.

Caminhadas - Quarta (das 10 às 11h) - Espaço envolvente.

  1. Alimentação:

Almoço - de Segunda a Sexta (das 12 às 12:45h) - Refeitório do CAO;

Lanche da manhã - de Segunda a Sexta (das 9:30 às 9:45h) - Refeitório do CAO;

Lanche da tarde - de Segunda a Sexta (das 15 às 15:15h) - Refeitório do CAO;

Recursos humanos e ambientes de ensino/aprendizagem

  • Um professor de educação física (funções: responsável pela organização e realização das atividades desportivas; coordenação geral do projeto; realização da avaliação);
  • Uma nutricionista (funções: planificar as ementas, assim como organizar e acompanhar o processo);
  • uma monitora de educação especial (funções: acompanhar o processo nos diferentes ambientes);
  • uma auxiliar (funções: acompanhar o processo nos diferentes ambientes).

Recursos materiais

Os materiais descriminados em baixo ainda não existem, mas serão adquiridos:

  • 1 colchão de quedas (120 euros);
  • 2 tapetes (80 euros);
  • 1 plano inclinado (50 euros);
  • 1 banco sueco (100 euros);
  • 1 espaldar (100 euros);
  • 10 bastões (10 euros);
  • 10 bolas de esponja grandes (20 euros);
  • 1 espelho autocolante (40 euros);
  • 10 bolas de esponja pequenas (5 euros);
  • 10 raquetes (10 euros);
  • 2 balizas (150 euros);
  • 1 cesto de basquetebol (35 euros);
  • 5 bolas de futebol (15 euros);
  • 2 bolas de basquetebol (5 euros);
  • 1 rádio leitor CD (15 euros);
  • 10 arcos (10 euros);
  • 10 cordas pequenas (10 euros);
  • 1 corda grande (5 euros);
  • 2 arcos (30 euros);
  • 6 flechas de ventosa (12 euros);
  • 1 bola de bobath (65 euros);
  • 1 jogo de bowling (15 euros);
  • 1 alvo (10 euros);
  • 1 jogo de dardos (15 euros);
  • 10 sacos de ráfia (5 euros);
  • 1 passadeira (250 euros);
  • 1 bicicleta estática (250 euros);
  • 2 pesos de 500g (15 euros);
  • 5 cones de sinalização (10 euros);
  • 1 saco de boxe (35 euros);
  • 1 step (40 euros);
  • 10 tapetes simples (20 euros));
  • 1 bicicleta elíptica (250 euros);
  • 1 paraquedas (35 euros);
  • 1 kit de petanca (5 euros);
  • 1 jogo de lançamento de ringues (5 euros);
  • 1 jogo da malha (10 euros),;
  • 1 jogo de lançamento dos 5 cestos (5 euros);
  • 3 pares de andas com corda (15 euros);
  • 1 kit mini golf (35 euros);
  • 1 kit de obstáculos regulável a 3 alturas (10 euros);
  • 1 prancha de equilíbrio redonda (15 euros);
  • dinamómetro (65 euros).

Recursos espaciais:

  • Natação - Piscina Municipal.
  • Ginástica - Ginásio do CAO.
  • Jogos tradicionais - Espaço exterior da instituição.
  • Jogos de precisão - Ginásio do CAO.
  • Caminhadas - Espaço envolvente.
  • Almoços e lanches - Refeitório do CAO.

Recursos financeiros e origem:

Recursos humanos:

  • Vencimentos do professor de educação física (funcionário a tempo parcial), da monitora de educação especial da auxiliar (ambas funcionárias a tempo inteiro). Esta verba fará parte da comparticipação da Segurança Social incluída no orçamento anual da associação.
  • Relativamente à nutricionista, esta será cedida pela Câmara Municipal (trabalhará com a Associação X dirigindo-se presencialmente 1 vez por semana).

Recursos espaciais:

  • Utilização da Piscina Municipal - grátis, através da realização de protocolo anual.
  • Utilização do espaço exterior/envolvente e do ginásio da associação para as restantes atividades desportivas.

Transportes:

  • Deslocações para a piscina - carrinha da associação (verba incluída no orçamento anual).

Recursos materiais

Material necessário - o valor total situa-se entre os 1900 e os 2000 euros.

  • Compra do material desportivo:
    • verba de 1000 euros da Fundação U;
    • verba de 200 euros da Fundação O;
    • verba de 500 euros do Rotary Clube;
    • verba de 100 euros angariados pelos pais e amigos.

Proposta de monitorização da concretização dos objetivos

Para aferir o cumprimento dos objectivos específicos, definidos inicialmente, realizar-se-ão quatro momentos de avaliação:

1ª momento:

Avaliação Diagnostica – semana de 9 a 13 de Setembro:

  • Testes de composição corporal;
  • Preenchimento de um questionário (para estratificação de risco);
  • Aplicação de testes físicos;
  • Registos individuais;
  • Planificação das sessões (mensal).

2ª momento:

1º Período de Avaliação – semana de 16 a 21 de Dezembro:

  • Testes de composição corporal;
  • Preenchimento de um questionário (para aferir o grau de satisfação);
  • Aplicação de testes físicos;
  • Planificação das sessões (mensal).
  • Registos individuais.

3ª momento:

2º Período de Avaliação – semana de 7 a 11 de Abril:

  • Testes de composição corporal;
  • Preenchimento de um questionário (para aferir o grau de satisfação);
  • Aplicação de testes físicos;
  • Planificação das sessões (mensal);
  • Registos individuais.

4ª momento:

Avaliação Final – semana de 21 a 25 de Julho:

  • Testes de composição corporal;
  • Preenchimento de um questionário (para aferir o grau de satisfação);
  • Aplicação de testes físicos;
  • Elaboração de um relatório final do projeto.

Outras informações

Seguidamente, apresentam-se de forma esmiuçada os componentes da avaliação a realizar.

Preenchimento de questionário (para estratificação de risco)

Primeiramente, é de extrema importância realizar uma análise através de um questionário - estes condicionam o comportamento dos professores/intervenientes para com o indivíduo que preenche o questionário (com auxilio do encarregado de educação) - podendo fazer as devidas/necessárias adaptações.

Identificação dos fatores de risco, como:

  • a idade (homem: mais de 45 anos; mulher mais de 55);
  • história familiar (enfarte de miocárdio/morte súbita antes dos 55 anos de idade no pai ou outro familiar de primeiro grau, ou antes dos 65 anos de idade na mãe ou noutra familiar de primeiro grau);
  • ser fumador;
  • estilo de vida sedentário (sem hábitos de atividade física);
  • hipertensão (pressão sanguínea maior do que 140/90 mmHg);
  • colesterol total superior a 200 mg/dL;
  • HDL menor do que 35 mg/dL;
  • LDL no sangue superior a 100mg/dl;
  • diabetes mellitus (pessoas com diabetes mellitus insulino-dependentes que tenham mais do que 30 anos, ou que tenham este problema à mais de 15 anos, e pessoas com diabetes mellitus não insulino-dependentes que tenham mais do que 35 anos de idade deverão ser classificados como possuidores desta doença).

Composição corporal

  • peso - pesar o indivíduo descalço e com roupa leve numa balança electrónica (0 e 200 kg - com a possibilidade de obter valores aproximados às 100 gramas);
  • altura - medir o indivíduo descalço em centímetros;
  • índice de massa corporal (IMC) - calcular através da fórmula: peso/estatura2, expresso em kg/m2;
  • relação cintura/anca - é a divisão da circunferência da cintura pela circunferência da anca;

 

As recomendações apropriadas para os exames médicos, atividade física/exercício, testes físicos e supervisão médica são tomadas com base no processo de estratificação do risco classificando os participantes numa das três categorias:

  • baixo;
  • moderado;

Testes físicos

  • Aptidão Cardiorrespiratória

Justificação: a aptidão cardiorrespiratória revela-se como o aspecto que deve receber maior atenção quando se trata de avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Esta, depende da eficiência dos sistemas: respiratório, cardiovascular, de componentes sanguíneos adequados, além dos componentes celulares específicos que ajudam o corpo a utilizar oxigénio durante o exercício.

A melhoria da a aptidão cardiorrespiratória  é um dos principais objetivos de qualquer programa de exercícios. Para além disto, está associada a uma menor ocorrência de distúrbios orgânicos (hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade,...).

Teste: realização de marcha durante 5 minutos em passadeira.

Objetivo: verificar a distância percorrida durante os 5 minutos (registar a distância percorrida em metros).

Critérios de êxito/condições de realização: os participantes podem parar/descansar a meio do teste se for necessário - o teste deve ser interrompido se o indivíduo tiver/sentir tonturas, dor, náusea ou fadiga.

Material necessário: bicicleta com contador.

  • Flexibilidade

Justificação: revela-se de extrema importância para o desempenho das atividades físicas e está associada à prevenção de lesões. A flexibilidade está ligada a todos os movimentos do dia-a-dia, sujeita a modificações conforme o envelhecimento, principalmente pelo declínio das atividades físicas (Queiroga, 2005).

Teste: teste de "sentar e alcançar" proposto por Wells.

Objetivo: indicar a flexibilidade da articulação coxo-femoral. Recolhe-se a distância entre o ponto inicial (0 cm) e o ponto final. São executados 2 testes e considera-se a média dos resultados obtidos.

Critérios de êxito/condições de realização: o avaliado senta-se com os joelhos estendidos, tocando os pés descalços na caixa sob a escala, em seguida posicionará as mãos uma sobre a outra na escala, com os cotovelos estendidos, e executará uma flexão do tronco à frente, registrando-se o ponto máximo, em centímetros (atingido pelas mãos):

Material necessário: caixa de madeira medindo 30,5 cm x 30,5 cm x 30,5 cm, sendo que na parte superior, onde se localiza a escala, haverá um prolongamento de 26,0 cm e o 23º cm da escala coincidirá com o ponto onde o avaliado toca a planta dos pés.

  • Força dos Membros Superiores

Justificação: a força e a resistência muscular são componentes da aptidão física importantes - sendo necessários níveis mínimos para realização de atividades da vida diárias (como: carregar, apoiar objetos pesados).

Teste: preensão manual.

Objetivo: recolher o valor de cada tentativa e calcular a média de cada mão.

Critérios de êxito/condições de realização: a pega do dinamómetro deve ser ajustada ao tamanho da mão de cada sujeito e é essencial que as agulhas do dinamómetro estejam na posição zero (em cada tentativa). O indivíduo deve estar de pé com os braços ao longo do corpo sem contacto com o tronco, com o cotovelo fletido. O teste é feito primeiro à mão dominante e posteriormente à não dominante. Devem ser permitidas 3 tentativas alternadas em cada mão, com pausas de 10 a 20 segundos de intervalo.

Material necessário: dinamómetro.

  • Força Abdominal

Justificação: trata-se de um teste extremamente importante visto que os músculos da região abdominal estão diretamente ligados à manutenção da postura. Assim sendo, nos casos em que esta musculatura apresenta alterações, nos níveis de força e resistência, podem surgir problemas posturais.

Teste: realização de abdominais.

Objetivo: contar o número de abdominais realizados (num máximo de 30 segundos).

Critérios de êxito/condições de realização: deitado no colchão, o indivíduo assume a posição de decúbito dorsal, com os joelhos fletidos (pés totalmente apoiados no chão e pernas ligeiramente afastadas). Braços apoiados ao lado do tronco com as palmas das mãos viradas para baixo e apoiadas no colchão. Perpendicular aos joelhos coloca-se uma fita. O indivíduo deve fletir o tronco - fazendo deslizar os dedos pela faixa (marcada no colchão) e deve regressar sempre à posição inicial.

Material necessário: colchão e fita.

  • Força dos Membros Inferiores

Justificação: a força muscular é considerada um componente fundamental da aptidão física voltada para a manutenção da qualidade de vida dos indivíduos - fazendo parte da maioria dos programas de treino físico com vistas à saúde. A diminuição de força muscular pode acarretar consequências para a autonomia funcional.

Teste: saltar a pés juntos.

Objetivo: medir a distância do salto (deve ser registada em centímetros).

Critérios de êxito/condições de realização: a linha de partida pode ser sinalizada com giz. O indivíduo deve colocar-se imediatamente atrás da linha, com os pés paralelos, ligeiramente afastados, joelhos semi fletidos, tronco ligeiramente projetado à frente. Ao sinal (do avaliador) deverá saltar a maior distância possível - aterrando no solo com os dois pés em simultâneo.

Material necessário: fita métrica e giz.

Registos individuais

Realização em tabelas próprias (fichas tipificadas):

  • Resultados da composição corporal (peso, altura, índice de massa corporal (IMC), relação cintura/anca);

Ø  Resultados dos Testes físicos (aptidão cardiorrespiratória, flexibilidade, força dos membros superiores, força abdominal, força dos membros inferiores).

Planificação das sessões

A planificação a realizar nas diversas atividades estará a cargo do professor de educação física (atividades desportivas) e nutricionista (alimentação).

Esta deverá ser elaborada mensalmente e deverá ter como base as avaliações realizadas, nomeadamente a estratificação de risco, testes de composição corporal, motivações/preferências dos utentes e resultados dos testes físicos.

Preenchimento de um questionário

Este deverá ser constituído por duas partes: realizada aos utentes (para aferir o grau de satisfação dos mesmos, nomeadamente: gostos, preferências, dificuldades e motivações) e encarregados de educação (para aferir o grau de satisfação dos mesmos, nomeadamente, obter feedback em relação a comportamentos e atitudes, assim como sugestões, entre outros...).

Elaboração de um relatório final do projeto

Este deve conter um balanço geral de todo o projeto (mencionando as dificuldades, a avaliação global, os imprevistos, o grau de satisfação,...), assim como os progressos individuais dos utentes (realizando uma avaliação individual ao nível das diferentes áreas de intervenção).

 

António Pedro Santos

Projecto Desporto para Todos 2013/14

CAO da Associação Encontrar Sonhos - PORTUGAL