Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

educação diferente

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

educação diferente

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

A braços com a Loucura. Ou melhor... Ensaiando

XXXVIII

Ao longo dos tempos... As pessoas com qualquer tipo de deficiência ou imperfeição... Fosse física ou mental... Passaram por diversos constrangimentos... Humilhações e abusos... Várias fases e episódios vergonhosos que foram sendo ultrapassados com o decorrer da história... Ou não... Se pensarmos que ainda hoje... Esta franja da população mundial... Minoritária e ostracizada... Ainda sofre todo um conjunto de situações pouco ou nada inclusivas...

Dos primeiros povos que habitaram o planeta... Não existem escriturações acerca da deficiência... Porém... Acredita-se que não deveriam sobreviver num ambiente tão agressivo...

Hoje os problemas são outros... Se comparados aos do antigo Egipto... Dois mil e tal anos antes de cristo...

Através do estudo e observação dos documentos e monumentos que ainda hoje existem... Como por exemplo as múmias ou painéis de pedra... Podem encontrar-se  problemas corporais e distrofias em todos os grupos sociais da época...

Coincidentemente... Por esta altura também se efectivaram algumas experiências ao nível da medicina... Para combater enfermidades e anomalias... Ou melhor... Tentar...

Geralmente... No antigo Egipto... As pessoas com qualquer tipo de deficiência eram canalizadas para trabalhos pesados... Como os da terra ou outros de carácter mais árduo... Os cegos eram aproveitados para realizar trabalhos artesanais...

Na Grécia... Alguns filósofos da época... Bem conhecidos das aulas de filosofia de hoje... Referiam que as crianças que nasciam disformes deveriam ser eliminadas...

Em Esparta... Sempre que uma criança nascia... O seu progenitor tinha a incumbência de a apresentar a um conselho... Este... Decidiria se a mesma era saudável...

Se apresentasse sinais de normalidade era criada até aos sete anos pelos pais... Para posteriormente... Ser educada para a guerra... Antagonicamente... Os menos desenvolvidos... Ou que apresentassem qualquer tipo de limitação... Eram atirados para um abismo... Abandonados ou expostos...

Consideravam os entendidos da época... Que não apresentavam condições para viver..

Os romanos utilizavam as crianças... Jovens e adultos com deficiência para o entretenimento... Isto é... Circos... Tabernas e até prostituição... É que nesta altura já haviam taras para todos os gostos...

De certa forma... Não muito diferente dos exemplos anteriores... Em que estas pessoas eram marginalizadas e acabrunhadas...

Características de prematuridade... Altercações visíveis a olho nu... Sinais ou limitações óbvias... Em muitos casos e povos... Consentia-se aos pais o direito de as eliminar... Sem qualquer tipo de sanção...

Por esta altura... Usava-se muito o afogamento...

Durante anos e anos... Foram cometidos abusos criminosos e violentos... Humilharam-se seres por serem diferentes... Seres estes... Que não haviam pedido para vir ao mundo...

Com o aparecimento do cristianismo... Aconteceram algumas mudanças... Ideológicas... Todavia... Na parte prática não foi bem assim...

Apareceu um conceito novo... Ou lengalenga... A história da caridade... O amor pelo próximo... O perdão... Enfim... Uma mensagem naturalmente mais fácil de chegar aos mais desfavorecidos e fracos... Onde abundavam os tais problemas de saúde ou qualquer tipo de deficiência...

Apareceram mosteiros... Congregações... Instituições de caridade... Descentralizadas... Em que trabalhavam monges... Padres e freiras... Para apoiar...

A verdade é a velha história do costume... Ou seja... A troco de abrigo ou comida... Até se diz ou escuta um pai nosso... Certamente haveria quem mais fizesse...

Por outro lado... Bispos e altos padres... Vestiam e comiam bem... Ainda hoje é assim... As igrejas também estavam... E ainda estão... Bem recheadas de adornos dourados...

Curiosamente... A igreja auxiliava as pessoas com deficiência... Contudo... Não permitia que estes seguissem a vida do sacerdócio... Fossem simplesmente deficiências mentais... Mutilados ou deformidades... Não podendo ter nenhuma parte imperfeita ou incompleta...

Era uma ajuda distante e sem muito contacto... Segregando-as e separando-as em locais próprios e afastados...

Na idade média... As epidemias assolaram o mundo... A falta de asseio... A fome e as más condições de vida... Contribuíram para o desenvolvimento e propagação de uma série de doenças...

No que se refere à deficiência... Nesta altura acreditava-se que estavam relacionados com crenças e punições divinas... Assim sendo... Todos os que eram desiguais passaram a ser declinados... Inclusive pela própria igreja...

Para que se saiba e não esqueça... A inquisição julgou e condenou todos os que eram diferentes... Fosse de aspecto ou de ideais...

Como sempre... Encontravam-se excluídos... Pedindo e mendigando... Rejeitados pelas famílias e pais... No fundo... Focos de desprezo... Atracção e de divertimento...

O renascimento foi um movimento novo que trouxe uma cultura mais humanista...

Para além disto... Realizaram-se avanços notórios na ciência... Contribuindo para o aumento do conhecimento... Desmistificação de conceitos e uma melhor intervenção...

Se analisarmos a evolução das concepções... Notamos avanços e regressões...

Na sociedade... Termos como... Idiotas... Parvos e aleijados... Débeis ou anormais... Posteriormente deficientes... São hoje substituídos por excepcionais... Diferentes ou com necessidades especiais...

Alguns dos mais antigos... Ainda são utilizados para gozar ou desvalorizar alguém... De um modo jocoso e depreciativo...

Na idade moderna surgiram algumas inovações... Como os métodos de comunicação para surdos... O braille... Próteses e cadeiras de rodas... Criaram-se associações para o estudo e atendimento deste tipo de pessoas... Os asilos e os lares...

No século dezoito e dezanove... Pinel... Um médico francês... Aparece com o conceito de doente para definir as pessoas com perturbações mentais...

No século vinte... A sociedade passou a atender melhor as pessoas com deficiência ou limitações... Aperfeiçoaram-se as bengalas e as cadeiras... Apareceram organizações internacionais... No sentido de homogeneizar procedimentos... Direitos e formas de intervenção...

Com a declaração universal dos direitos do homem... Em mil novecentos e quarenta e oito... Passou a entender-se o ser humano como nascido livre e igual em dignidade e direitos...

Durante muito tempo foram criadas imensas associações para apoiar e atender crianças... Jovens e adultos com deficiência... O ensino era segregado... Isto é... separado dos alunos ditos normais...

Depois do vinte cinco de abril... O associativismo proliferou por todo o país e criaram-se associações de pais... Federações e cooperativas com vista a atender estas pessoas...

O trabalho foi imenso... Fizeram-se centros de actividades ocupacionais... Escolas especiais... Mas sempre separadas das escolas do ensino regular...

Com o tempo... Foram-se inovando conceitos e pensamentos... Com as declarações de Madrid e Salamanca... A CID... A classificação internacional de doenças e problemas relacionados à saúde... A OMS... Organização mundial de saúde... O DSM... Da associação americana de psiquiatria... Uma espécie de manual de diagnóstico e estatístico de perturbações e desordens mentais... A CIF... Ou... A classificação internacional para a funcionalidade...

Enfim... A publicação de legislação variada... De novas versões sempre mais actualizadas... Estudos e informação remasterizada... E muito mais...

Actualmente... Ainda existem estabelecimentos de ensino segregado... Onde alunos com problemáticas diversas se amontoam e convivem... Porém... Hoje tenta-se a integração...

Espantosamente... Portugal está na linha da frente... No que respeita a profissionais e legislação de referência... Surpreendentemente... Ou não... Os chamados países mais desenvolvidos... Ainda preferem estigmatizar e separar este tipo de alunos... Atendendo-os em escolas especiais para o efeito...

Pedro acreditava num país democrático... Mais integrador e onde todos pudessem beneficiar das mesmas oportunidades...

Ainda com dificuldades... Há que juntar normais e diferentes... Para... Só assim se construir uma sociedade mais justa... Verdadeira e social...

Ao longo da sua intervenção... Este professor constatou que os alunos com maiores dificuldades evoluíam sempre na presença de colegas mais inteligentes... Pelo contrário... Alunos com deficiências mais ligeiras... Regrediam... Quando em contacto permanente com colegas com maior grau de severidade...

A sociedade deve estar preparada para lidar com a diferença... Nunca esquecendo... Que o mundo a todos pertence...

Altos e baixos... Gordos e com óculos... Com distrofias e autistas... Homossexuais... Surdos e mudos... Com e sem crenças religiosas... Pretos e brancos... Devem conviver...  Aprender e trabalhar juntos... Só assim... Seremos mais fortes... Fraternos... Humanos e iguais... 

António Pedro Santos

(Continua)...