Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

educação diferente

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

educação diferente

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

Férias inclusivas lançam projeto de combate à pobreza infantil em Tavira

Férias inclusivas, a decorrer já no atual mês de Agosto, vão dar o pontapé de saída ao projeto “Educarte”, uma iniciativa coordenada pela Fundação Irene Rolo que visa combater a pobreza infantil no concelho de Tavira.

A primeira atividade deste projeto, um Contrato Local de Desenvolvimento Social de 4ª Geração, destina-se a crianças e jovens tavirenses em situação de vulnerabilidade.

«Num contexto de pandemia, reforçamos a importância deste tipo de ações, que visam oferecer um conjunto de atividades lúdicas aos destinatários, que se viram nos últimos meses privados das suas rotinas e contactos sociais», ilustra a Fundação Irene Rolo.

A Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) tavirense realça «a importância do brincar no desenvolvimento psicossocial das crianças, assim como a relevância desta ação ao nível da conciliação familiar e profissional para os pais dos participantes».

As Férias Inclusivas do “Educarte” também vão contar com crianças com deficiência, que serão acompanhadas por «uma equipa técnica especializada, de forma a dar resposta às necessidades e expectativas de todos os participantes».

«Para além desta ação, ao longo do projeto, que terá a duração de 3 anos, será dinamizado um conjunto de atividades com vista à promoção da inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social e à valorização de uma intervenção de proximidade», acrescentou a Fundação Irene Rolo.

O concelho de Tavira «foi identificado como um território que se carateriza por “situações críticas de pobreza, particularmente infantil”, tendo por base as suas caraterísticas em termos de fragilidade social, pelo que a intervenção do projeto será ao nível do “Eixo 2: Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil”, do CLDS 4G».

«Para o efeito irão ser mobilizados, de forma integrada, diferentes agentes e recursos locais, pretendendo-se uma intervenção de proximidade realizada em parceria, com vista a uma intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil, assente num plano de ação elaborado com a colaboração do núcleo executivo do conselho local de ação social», conclui a IPSS tavirense.

comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.